Tuesday, March 23, 2010

Goya, las angelitas (YouTube)





As anjas de Goya - las ángelas - são quase um segredo. Moram na pequena capela da Ermida de Santo Antonio onde Goya está enterrado. É um museu da prefeitura (ayuntamento) de Madri e talvez por isso não esteja nos guias turísticos com tanto destaque quanto o Museu do Prado e outros, ricos em obras-primas de Goya. É difícil achar a capelinha.

Ermita de San Antonio de la Florida

De tudo que eu e Angela vimos em Madri, nada chega perto. Passamos quase um dia todo lá.

Goya pintou os afrescos que decoram a pequena capela em 1798. Ali, à beira do rio Manzanares, longe do centro da cidade, ficava um lugar de peregrinação com uma imagem milagrosa de Santo Antonio de Pádua. Os madrilenhos eram devotos do santo português.

Goya, O milagre de Santo Antonio de Pádua

O afresco principal, na abóboda, mostra o milagre de Santo Antonio. Um milagre curioso. O pai do santo tinha sido acusado de assassinato. Santo Antonio ressuscitou o assassinado, que exonorou o pai do santo e voltou ao túmulo.

Milagre de Santo Antonio, detalhe

Em torno da cena do milagre, Goya pintou, em vez da Lisboa medieval, a Madri do seu tempo, com majas e majos, jovens que trocam olhares namoradores, e uma série de tipos populares.

Milagre de Santo Antonio, detalhe



Mas o que arrebata o olhar é o cortejo de anjas nas paredes da capela.





São majas, belas madrilenhas, sensuais e faceiras, com asas angelicais.





São elas que cercam o túmulo do pintor, no monumento fúnebre mais festivo e vital que já se viu.







4 comments:

Rodrigo Piscitelli said...

Quanta saudade de Madrid!!!

Iza said...

Lindas parece que estão vivas!

Damáris said...

quanta generosidade nos oferecer essas belíssimas imagens e textos descritivos... você nasceu para ser repórter, e dos ótimos! Abraços.

Anny said...

Muito muito bom. Como tudo que você apresenta no blog e em suas reportagens.
Obrigada!