Wednesday, July 18, 2007




Um amigo do Canadá me mandou estas aquarelas pintadas pela Grã Duquesa Olga, a última herdeira do império russo, que morreu no Canadá em 1960. Perseguida por Stalin ela teve que deixar o asilo na Dinamarca (era neta de um rei dinamarquês) e se refugiar numa fazenda perto de Toronto. Morreu pobre e deixou cerca de 2 mil aquarelas que hoje estão sendo exibidas em museus na Rússia e outros países. Um detalhe curioso dessa vida que dá um romance: ela se casou com um duque mas ele era homossexual e o casamento não se consumou. Olga conheceu um coronel russo, se apaixonou, e ele foi morar no palácio com o consentimento do marido. O irmão dela, tsar Nicolau II, concedeu o divórcio e ela então se casou com o coronel com quem teve filhos, netos e bisnetos. Outra história: foi Olga quem desmascarou Anna Anderson, que tentou se fazer passar pela princesa Anastasia, a filha do tsar que teria escapado à chacina da família imperial pelos bolcheviques. Olga foi visitar a "sobrinha" e constatou que era uma impostora. Meu amigo, que é curador das mostras da artista, diz que ela era uma pessoa encantadora.

1 comment:

Magda Gadelha said...

Muito legal